O que os números nos falam!!! Dentil/Praia Clube

Na última partida do Dentil/Praia Clube na Superliga Feminina de Vôlei, realizada na quinta-feira (02), presenciamos nos momentos finais do jogo um fato curioso, em que a central Fabiana reclamou com a levantadora Claudinha de não ter recebido uma bola de ataque.

Momento da partida em que Fabiana reclama com Claudinha

Após o jogo, Fabiana e Paulo Coco foram vistos, ainda dentro da quadra, conversando e a atleta parecia bem insatisfeita com o ocorrido.

 

 

 

Devido ao fato, resolvemos fazer um levantamento da distribuição das jogadas de ataque pelas levantadoras Claudinha e Ananda:

 

 

 

 

 

 

 

Na primeira rodada a distribuição das jogadas foi mais regular entre centrais, opostas e ponteiras. Nas rodadas seguintes as ponteiras começaram a receber mais da metade de todas as bolas do jogo e em todas elas ficando próximo da média 50,1%.

Após a primeira partida em que Carla atuou como oposta, a quantidade de passes caiu, entretanto, com a volta de Fawcett este percentual voltou a subir e hoje está na média de 26,6% das bolas dos jogos.

Com o jogo sendo mais distribuido entre opostas e ponteiras, as centrais perderam um pouco o papel  do ataque e hoje a média é de 21,1% das bolas dos jogos.

Um detalhe importante é que no jogo da 5ª rodada diante do Brasília, em que Ananda jogou mais tempo que Claudinha, as jogadas passaram mais pelas Centrais, 25,5%(aumento de 20% em relação a média) e caiu o jogo das opostas 18,7% (abaixo 29,8% em relação a média).

 

Com estes números podemos afirmar que Claudinha dá preferencia para ponteiras, depois opostas e por último as centrais? A resposta é NÃO. No calor do jogo, ela quem decide qual a melhor jogada para a situação. O método e estilo de jogo da atleta podem ser mutáveis dependendo do jogo. Se Ananda joga mais com centrais e o jogo precisa mudar para este estilo, Paulo Coco é o responsável para ver e fazer a correção.

 

Um detalhe importante das estatísticas são os bloqueios. Walewska é a quem mais bloqueia na equipe, com média de 4 por partida. Fabiana vem logo atrás com média de 3,3. Fê Garay com 2,3 segue na terceira colocação.

A maior pontuadora do Praia Clube é Fê Garay com 56 ponto em 5 partidas, média de 11,2 pontos por jogo. Logo atrás aparece Amanda com 53, média de 10,6. As centrais Walewska com 51 e média 10,2 e Fabiana com 44 e média 8,8 aparecem logo atrás.

 

Foto Capa: Assessoria Praia Clube

COMPARTILHAR

DEIXE SEU COMENTÁRIO