A Vida imita a Arte ou vice-versa?

Depois de uma temporada em “off”, retorno hoje com o periódico semanal, que espero sinceramente que tenham sentido falta, kkkkk. Há quem goste, há quem odeie, mas o importante é continuar o que está fazendo neste momento… não pare agora, siga adiante… Você vai encontrar textos sempre bem temperados, com uma pitada de pimenta e regado com aquela “breja” forte e marcante, feita assim como o texto, de forma artesanal, sempre ao som de um bom e velho Rock ´n Roll…

Os ventos me trouxeram de volta, por coincidência ou não, as vésperas de uma importante decisão. O Periquito mais querido e Forte passa por mais um processo eleitoral e nossas decisões, refletirão no futuro os nossos anseios. Aí vc me pergunta, o que o título tem a ver com isso? Calma, eu te explico….

Em determinada cena do filme Crimes e Pecados, Woody Allen, através do seu personagem, diz que “Nós somos a soma das nossas decisões…”. Em outro clássico da sétima arte, Russel Crowe, crava que “O que fazemos na vida ecoa por toda a eternidade”, e ambos tem razão. Talvez, o título deste clássico, tenha mais haver com o texto em sí, seja mais apropriado ao momento de eleição. Caso você tenha passado uma temporada em Plutão, e não assistido a esta película, o comandante Maximus Meridius dá vida ao Gladiador, e quase, dada as devidas proporções é claro, aquilo que o pleito promete ser: Uma “Briga” de Gladiadores pela presidência do Verdão das Minas Gerais, dado o ineditismo deste processo, em que duas chapas distintas, concorrem a executiva do Uberlândia Esporte Clube.

De uma lado, encabeçando a chapa de situação, o empresário Flávio Gomide, de outro, na chapa de oposição, o médico Abelardo Penna.

Desde pequenos aprendemos que, ao fazer uma opção, estamos descartando outra, e de opção em opção vamos tecendo nossa história. Nossos aprendizados, passam efetivamente por estas escolhas. Boas ou más, elas são sempre escolhidas no anseio de que estamos fazendo a coisa certa, naquele momento.

A escolha entre A ou B deve ser composta de muita responsabilidade. Nossas escolhas não podem ser intuitivas, elas têm que refletir o que a gente é. Lógico que se deve reavaliar nossas decisões durante todo o caminho que percorremos como ser, estar e permanecer.  Ninguém é o mesmo para sempre. É preciso conhecer os projetos, as propostas e assim avaliar o que cada um, junto com sua executiva e conselheiros, podem fazer de melhor para o Verdão.

Que estas escolhas venham para acrescentar, e não para anular a vivência do caminho anteriormente percorrido. A responsabilidade de sua escolha é totalmente sua. Não deixe de fazer nada que queira, mas tenha responsabilidade e maturidade para arcar com as consequências destas ações. Lembrem-se: suas escolhas têm 50% de chance de darem certo, mas também 50% de chance de darem errado. A escolha é sua…! Como ontem a Luta é a mesma agora…. Forte e Verde Abraço.

 

Siga @LeoEnderson no Twitter e também no Instagram…

leoenderson@mancheteesportiva.com.br

COMPARTILHAR
Leo Enderson
Leo Enderson tem 39 anos e é formado em Administração e Logística pela Universidade Anhanguera. Foi repórter e apresentador da Rádio América e Globo Cultura de Uberlândia. Amante de cervejas artesanais, rock'n'roll e futebol. Aprendiz de chef de cozinha e árbitro de futebol, formado pela LUF/FMF. E-mail: leoenderson@mancheteesportiva.com.br

DEIXE SEU COMENTÁRIO