10 Coisas que irritam um Personal Trainer

Personal trainer: aquele cara ou aquela moça da academia que você contrata para dar aquele upgrade no treinamento, nos ensina como fazer o exercício e te motiva quando ficamos mais desanimados ou achamos que não vamos conseguir fazer alguma coisa.

Sabia que ele também tem coração? Pois é! E sabia que de vez em quando, mesmo sem perceber, entre um abdominal e um agachamento, vocês fazem coisas que irritam ele profundamente? Segue a lista:

1. Chegar atrasado

Atrasar-se para qualquer tipo de compromisso é uma grande falta de respeito com a pessoa que estará te esperando. Quando você marca um treino para as 8h da manhã e aparece às 8h30, você não somente irrita o seu personal trainer ao fazer que ele tome um chá de cadeira, mas também pelo fato dele perder tempo. Isso sem contar que a correria pode atrapalhar a efetividade do seu próprio treino, levando em consideração a importância do alongamento, por exemplo. 

Isso porque ele separou um tempo da agenda para te atender, que poderia ser utilizado com outro aluno ou para outro compromisso da vida dele. Assim, não adianta chegar correndo na academia, trocar de roupa rapidamente e pedir que ele te ceda minutos a mais. Ele pode ter outro aluno agendado para mais tarde e isso seria um desrespeito com o colega.

Nós sabemos que imprevistos acontecem, por isso, quando precisar atrasar, avise o treinador, mesmo que em cima da hora. Quem sabe assim ele consegue trocar seu horário com o de outro aluno e não perde tanto tempo.

2. Atender o telefone no meio do treinamento

O personal está lá na maior paciência te ensinando os detalhes da técnica que você deve fazer no treinamento e do nada o seu celular toca. Você, em vez de pedir desculpas e desligar o aparelho, atende e o deixa falando sozinho.

Além de ser falta de educação interromper uma pessoa enquanto ela fala para atender ao celular, o treinador poderá perder o foco do que estava fazendo e caso você demore ao telefone, desperdiçará preciosos minutos pela aula que você está pagando. 

A não ser que seja uma emergência, quando o celular tocar, simplesmente desligue e retorne a ligação assim que o treino terminar.

3. Não fazer dieta

Parte importante de um processo de perda de peso ou manutenção da boa forma é ter uma alimentação saudável e equilibrada. Logo, para que você tenha bons resultados na academia é fundamental que você siga uma dieta e que o seu treinador a conheça, para poder te auxiliar melhor. 

No entanto, se você vive esquecendo o caderninho onde anota tudo o que come, como é que ele fará isso? Nem sempre dá para lembrar das refeições de cabeça e não apresentar o seu diário alimentar ao personal atrapalhará o trabalho dele.

4. Nem tentar

A primeira vez que alguém tenta fazer algo novo nem sempre é fácil e pode parecer que a pessoa não vai conseguir. Isso deve ter acontecido com o seu treinador quando ele ainda era um novato e pode acontecer com você na hora de fazer um exercício que ele te passar na academia.

Entretanto, como é que você vai saber se realmente consegue fazer alguma coisa se nem tentar? Poxa, o profissional está justamente ali para te orientar caso algo dê errado e te explicar como fazer certinho.

Perder tempo da aula para reclamar que não consegue fazer, sem nem ao menos tentar, e dizer não a todas as tentativas que o personal trainer fizer para te motivar certamente são coisas que não o deixarão muito feliz em te orientar.

5. Ficar batendo papo

Não é errado nem muito menos proibido fazer amizades e conversar com o pessoal da academia. Porém, existe tempo para tudo. Você pode fazer isso depois da aula ou quando fizer um intervalo e não na hora em que o seu instrutor estiver te atendendo.

6. “O que esse negócio faz?”

Ter dúvidas sobre os exercícios e perguntar é normal, mas não existe a necessidade de ficar questionando e interrompendo o personal a todo segundo sobre o que um equipamento faz – que você pode nem estar usando no momento. 

Espere que ele faça a explicação completa e depois apresente as dúvidas que tiver.

7. Botar a culpa nele

Se você ainda não atingiu o corpo que queria, precisa saber que talvez o principal responsável por isso seja você e não o seu treinador. Isso porque ele está ali para te orientar, mas não vive 24 horas ao seu lado e não pode controlar o que você come ou deixa de comer quando não está perto dele. 

Ai meu Deus… Eu não consigo emagrecer, deve ser culpa do meu treinador!

Culpá-lo pode ser uma maneira fácil de fugir dessa responsabilidade, mas também é algo que o deixará chateado e afetará o relacionamento de vocês. Por isso, vale a pena refletir um pouco sobre as suas próprias atitudes, especialmente se você já trocou de instrutor algumas vezes, para ver se a razão pela qual você não conseguiu o que queria está realmente no trabalho dele ou em você mesmo. 

8. “Meu metabolismo é lento”

Nesse caso, a culpa não é jogada no treinador, mas no metabolismo da pessoa. Como profissional da área, o treinador sabe que não dá para colocar tudo na conta do organismo e que com dedicação nos treinos e na alimentação, resultados – por menores que sejam – eventualmente aparecem.

9. Ter uma atitude derrotista

Os treinadores provavelmente sabem que uma hora ou outra precisarão lidar com o desânimo ou uma baixa estima de seus pupilos, mas trabalhar com alguém que exibe uma atitude derrotista a todo o momento deve ser complicado até para o mais calmo dos profissionais. 

Como é que o personal poderá ir contra algo que você colocou na sua cabeça e não tira de jeito nenhum? Se você chega na academia com a ideia fixa de que não vai conseguir fazer o exercício direito ou que seus esforços não serão suficientes para emagrecer, será difícil se motivar e acreditar no que está fazendo ali.

Por isso, se você resolveu frequentar a academia, que tal deixar esse negativismo um pouco de lado e se esforçar para acreditar em si mesmo? Escute o que o instrutor diz, siga as suas recomendações e não permita que o seu treinamento seja uma perda de tempo e dinheiro. 

10. “Fulano disse isso, ciclano disse aquilo”

É bacana receber conselhos dos outros em relação à boa forma, isso pode te ajudar de alguma maneira, mas é importante ter uma prioridade em relação ao crédito que você dá ao que cada pessoa diz. Vamos pensar juntos, quem sabe mais sobre o que é melhor para o seu treinamento, o seu personal trainer, que estudou para isso e conhece o seu programa de exercícios, ou um amigo, conhecido ou vizinho?

Então, caso você ache que algo que o seu treinador recomendou pode estar errado, peça que ele explique melhor, mas não retruque dizendo que você pensa isso porque alguém lhe contou certa vez. Isso mostrará que você não confia muito nele.

COMPARTILHAR
Xandão Andrade
Xandão Andrade é professor de Educação Física, formado pela UNIP (Universidade Paulista), Empresário na Área Fitness e Personal Trainer na cidade de Uberlândia, com passagens nas praias do Litoral Paulista onde implementou o Treinamento de Alta Performance nas areias da praias de lá.

DEIXE SEU COMENTÁRIO