Fim da era McLaren Honda

O Jornal inglês “Daily Mail” anunciou que a parceria entre McLaren e a fabricante Honda está no fim, e que a escuderia inglesa negocia com a alemã Mercedes para a próxima temporada.

Na última prova da temporada, Fernando Alonso abandonou a corrida devido a quebra da unidade motriz japonesa, e o Zak Brown, chefe da McLaren, falou à imprensa que está buscando a solução através de novas negociações com outras fabricantes.

O piloto Fernando Alonso declarou que só continua na McLaren se a equipe vencer ainda este ano.  O desenlace com a Honda aconteceu antes mesmo das férias da F1  na tentativa da equipe inglesa em manter o piloto espanhol na escuderia para a próxima temporada.

O portal Grande Prêmio publicou que “a negociação para deixar a Honda também esbarra em um obstáculo. De acordo com a publicação britânica, a fabricante japonesa investe € 90 milhões (cerca de R$ 330 mi) em salários na McLaren, sendo € 28 milhões (R$ 103 milhões) só com o contrato de Alonso. Assim, se o vínculo for realmente encerrado, a equipe inglesa terá de, além de pagar pelos motores – estima-se que o valor gire em torno de € 12 milhões euros (R$ 44 mi) -, assumir o alto salário do espanhol. Também, a quebra do acordo vai custar ao time de Woking € 88 milhões ou R$ 325 milhões”, e concluiu “Mansour Ojjeh, acionista da McLaren, esteve em Montreal, no fim de semana, em reuniões com o chefe da Mercedes, Toto Wollf, e o presidente não-executivo da marca, Niki Lauda. E que, no caso de um contrato, é o dirigente árabe quem vai arcar com o novo contrato do bicampeão espanhol”.

 

COMPARTILHAR
Pácis Junior
Pácis Júnior é cineasta, diretor da série humorística Piadorama, e documentárista. Foi diretor do programa Resenha, do Futebol Uberlândia, e hoje é coordenador da Manchete Esportiva.

DEIXE SEU COMENTÁRIO