O que comer à noite para saciar a fome sem acabar com a dieta

Aposte nas combinações corretas de alimentos para não dormir com fome e nem sabotar seu regime

Depois de um dia cheio de trabalho ou estudos, tudo o que você quer é descansar e fazer um lanche à noite para ir para cama. Mas o que preparar para não levar sua dieta embora junto com a fome? A nutróloga Liliane Oppermann dá as dicas e ensina receitas para você se manter em forma e se alimentar bem à noite.

Cuidado com o índice glicêmico

Segundo a nutróloga, é preciso estar atento ao índice glicêmico dos alimentos que serão consumidos para fechar o dia. “Tudo o que tiver alto índice glicêmico vai rapidamente virar gordura porque o organismo terá menos tempo para gastar o que foi consumido”, explica Liliane. “Prefira comer frutas como mamão papaia ou melancia, ou mesmo os pães, durante o dia, quando se tem mais tempo para gastar tudo isso”, continua.

Pão é o grande vilão?

O pão é rico em carboidrato e os que são feitos com farinhas brancas representam alto índice glicêmico. Ele não estão proibidos, mas vale a pena substitui-los por versões integrais, indica a médica.

Lista de alimentos

A refeição noturna também deve ter alimentos de todos os grupos, como caboidratos, fibras e proteínas, recomenda Liliane. “Você pode comer uma fruta, maçã, pera, melão, ameixa fresca, nectarina ou morango. Também vale incluir legumes no geral e as verduras verdes”, sugere a nutróloga. “O carboidrato pode ser chia, quinoa ou linhaça. E como proteína, você pode comer peito de frango ou atum ou um iogurte desnatado, queijo branco, cotage ou leite desnatado”, enumera.

Acerte nas combinações

Já temos uma lista de alimentos, mas como combiná-los de maneira correta? Liliane Opperman dá as dicas. “Você pode misturar um pote de igourte desnatado com maçã picada e uma colher de chia. Ou bater uma vitamina de leite desnatado, morango e linhaça. Com isso, consegue todos os grupos e ainda garante uma boa quantidade de fibras em seu lanche”.

Qual o horário da última refeição?

Segundo Liliane, não é possível indicar um horário ideal para a última refeição. Tudo depende do ritmo de cada um. “Quem treina ou faz academia à noite e vai dormir mais tarde pode comer mais carboidrato. Já quem dorme cedo e é mais matutino terá menos tempo para gastar esses alimentos à noite e, por isso, precisa tomar cuidado com o que tiver os maiores índices glicêmicos”, explica.

Prepare-se para não se sabotar

A nutróloga ainda lembra que a maneira como você arruma a geladeira pode lhe ajudar a se manter na dieta até quando bater aquela fome à noite. “Deixe na geladeira, à primeira vista, o que for mais saudável. Sabe que à noite pode ter vontade de beliscar, então já deixe ali na frente da geladeira potinhos com pepinos fatiados ou cubos de cenoura”, sugere.

Se quiser um docinho, aposte na gelatina. “Deixa gelatinas prontas. E para incrementar, pode bater a gelatina com um pote de iogurte desnatado e pedacinhos de fruta antes de colocar para gelar. Você vai ter aquela gelatina com uma camada de creme. E é melhor comer dois potinhos de gelatina diet do que um pote com creme de leite ou leite condensado”, indica. “Enfeita os olhos e ainda terá fibras e vitaminas, por causa da fruta que acrescentou à receita, e proteínas do iogurte. Em casa gosto muito de fazer gelatina de abacaxi com iogurte e pedacinhos da fruta”, detalha.

Não se esqueça de beber água

Manter-se hidratado é um grande passo para evitar excessos à noite. “Se você não se hidratar durante o dia, parece que tem mais fome à noite. O cérebro te engana. Aí aumenta a chance de você pegar um biscoito quando for buscar um copo de água na cozinha”, afirma a médica.

Fonte: Saúde – iG

COMPARTILHAR
Xandão Andrade
Xandão Andrade é professor de Educação Física, formado pela UNIP (Universidade Paulista), Empresário na Área Fitness e Personal Trainer na cidade de Uberlândia, com passagens nas praias do Litoral Paulista onde implementou o Treinamento de Alta Performance nas areias da praias de lá.

DEIXE SEU COMENTÁRIO