Ouro na Colômbia

A nadadora praiana Marcella Queiroz Ribeiro, de 15 anos, representou a Seleção Brasileira de Natação no Campeonato Sul-Americano Juvenil da modalidade, que ocorreu entre os dias 18 e 22 de abril, na cidade de Cali, na Colômbia. A atleta foi a única representante do Triângulo Mineiro na competição. Marcella fez jus à convocação e ajudou sua equipe a conquistar medalha de ouro no revezamento 4x200m Livre.

Essa foi a primeira competição do ano e também a primeira internacional da praiana, que nada na categoria Juvenil. Além do ouro no revezamento 4x200m Livre, Marcella disputou as provas individuais de 200m Livre e 400m Livre, conquistando 7º e 5º lugares, respectivamente.

“Participar desse Sul-Americano foi uma oportunidade inteiramente nova! Acredito que durante o torneio consegui tirar pontos positivos de cada obstáculo que estava em minha frente e que competições desse porte são fundamentais para encarar tudo que está por vir. Além disso, pude aprender a conviver com pessoas diferentes, e isso é extremamente importante para meu desenvolvimento. Ganhar a medalha de ouro no revezamento me mostrou que quando o trabalho em equipe é bem feito conseguimos ir longe. Percebi que nada é impossível e que basta se esforçar para conseguir bons resultados!”, comentou. Marcella.

A competição reuniu 280 atletas, divididos nas categorias A (até 15 anos) e B (de 16 e 18). A delegação brasileira bateu o recorde de medalhas em um mesmo evento, somando 107 medalhas, sendo 46 de ouro, 37 de prata e 24 de bronze. Com a maior delegação do torneio, a seleção brasileira conquistou o título do torneio após somar 2512 pontos. O Brasil superou em mais de 500 pontos a segunda colocada, Argentina, que finalizou com 1912 pontos. Em terceiro ficaram os colombianos, com 1507.

O Brasil liderou também a pontuação por categorias. No Juvenil A, categoria que a nadadora do Praia Clube fez parte, o time somou 1269 pontos, contra 994 da segunda colocada, Argentina. A vantagem foi ainda maior no juvenil B, em que os brasileiros registraram 1243 pontos, contra 918 dos argentinos.

 

Mais informações: http://www.cbda.org.br/cbda/

COMPARTILHAR

DEIXE SEU COMENTÁRIO