Orgulho de ser daqui, mas só quando interessa

Uma empresa de telecomunicações, sediada em Uberlândia, anunciou um possível patrocínio à equipe do Franca Basquete para as fases finais do NBB. Essa mesma empresa, há alguns anos, vem patrocinando a equipe do Santos Futebol Clube.

Ouço muitas pessoas perguntarem: mas por que não patrocina o Uberlândia? Varias outras respondem a mesma pergunta: quem quer patrocinar uma equipe que não tem mídia nacional?

Então vamos lá: Essa desculpa para não patrocinar o Uberlândia Esporte, ou qualquer outra equipe da cidade, cai por terra quando a empresa usa o slogan “Orgulhosamente daqui”. O que há por trás desse slogan? Eu vejo assim: Assine nossa operadora, mesmo que o preço seja mais caro, mesmo que os serviços de telefonia móvel só funciona no triangulo mineiro, sul de Goiás e norte de São Paulo, mas assine porque nós somos daqui! Mas a via é de mão única porque o contrário não é válido, e a fidelidade que é cobrada não é recíproca. Como ela é “orgulhosamente” daqui, deveria, primeiro, valorizar o povo local, os times locais. Mas não! Não existe contrapartida. A desculpa de “vitrine nacional” cai por terra quando um time basquete local, que disputava uma liga nacional com transmissões dos canais pagos ligados à Rede Globo de Televisão, teve suas atividades encerradas por falta de apoio.

Torço para que o Uberlândia Esporte consiga a vaga na série D do Brasileirão no próximo domingo(9), e que se projete nos próximos anos em divisões que atraiam a mídia, para não depender exclusivamente dos “santos de casa”.

Quanto a esse desabafo, digo que a ARCOM é exceção, pois apoiou o Basquete e hoje apoia o Vôlei de Uberlândia.

 

COMPARTILHAR
Dalena Júnior
Dalena Júnior é natural de Ituiutaba, formado em fisioterapia na cidade de Santos (SP) e uberlandense de coração. Assíduo em estádios de futebol, foi comentarista de programas esportivos locais no interior paulista nos anos 90.

DEIXE SEU COMENTÁRIO