Fim da preeminência da Mercedes?

Dan Chandller (Motorsport) fala sobre os possíveis problemas enfrentados pela escuderia Mercedes este ano, o que pode ser os motivos que fizeram a Ferrari ser o nome em destaque no GP da Austrália.

“Os problemas da Mercedes não são só os pneus:

Muito se falou que a Mercedes errou na estratégia, que se acomodaram, eu discorri sobre essas possibilidades, porém os problemas da Mercedes vão mais além:

 

Pneus

– O W-08 é sensacional, mas um fator decisivo foi o fato da Mercedes com o Ultra Soft ter tido problemas de aderência após várias voltas, perderam de 0,3 a 0,5 por volta o que forçou a Mercedes a parar mais cedo enquanto Vettel acelerava sua Ferrari já sabendo pelo Rádio as diferenças no tempo de volta.

 

Set Up

– Por incrível que pareça a Mercedes está tendo problemas no ajuste fino do set up do carro, com um entre eixos maior estão com lastro a mais para equilibrar o centro de gravidade porém o carro está demonstrando comer mais os pneus, é uma baita dor de cabeça para a Mercedes.

 

Suspensão

– A incrível suspensão de 2017 não foi usada, depois da FIA a pedido de Red Bull e Ferrari uma consulta se a simulação de quase uma suspensão ativa, hidráulica, se seria legal, a Mercedes não está usando, assim a Red Bull e Ferrari estariam dentro do regulamento com suas suspensões convencionais e que comem menos pneus.

 

Unidade de Potência

– Após o Gp da Austrália a Mercedes ligou o alerta, a unidade da Ferrari intitulada 062 já fez um grande avanço e está par a par com o motor Mercedes que dizem ainda não terem alcançado os 100% visto de problemas de aquecimento e ERS, com as entradas para o arrefecimento não funcionando direito e o motor está esquentando muito.

 

Adeus ao Botão Mágico?

– Acreditavam as outras equipes que a Mercedes tinha algum botão mágico que produzia o minimo de queima do óleo do motor com certos aditivos e petróleo, onde ganhariam enorme potência quando fosse necessário, porém a MGU-K está se aquecendo muito junto de toda unidade de potência.

 

A falta de Nico Rosberg

– Já se especula na Imprensa que enquanto Bottas vai demorar para aprender tudo sobre o novo carro, Rosberg fazia o ajuste fino e aprimoramento da Mercedes, não atoa foi campeão sabendo produzir o desenvolvimento do seu carro poupando ele durante o campeonato e mesmo assim sendo competitivo e veloz.”

A segunda etapa da F1 2017 acontecerá no dia 09 de abril, às 3h (horário de Brasília), no circuito de Shangai, na China.

COMPARTILHAR
Pácis Junior
Pácis Júnior é cineasta, diretor da série humorística Piadorama, e documentárista. Foi diretor do programa Resenha, do Futebol Uberlândia, e hoje é coordenador da Manchete Esportiva.

DEIXE SEU COMENTÁRIO