O corpo humano e o futebol

O corpo de um clube de futebol é grande e complexo e, por isso, podemos traçar um paralelo entre este corpo e um corpo humano.

O presidente do clube pode ser comparado ao cérebro desse corpo. É quem dá as ordens, quem  controla tudo e todos na condição órgão mestre.

Saber se alimentar bem e se exercitar na medida certa é fundamental para manter  um corpo saudável. Dentro do nosso paralelo, quem é responsável pela escolha dos alimentos e exercícios físicos  é o diretor de futebol que também pode ser considerado parte do cérebro, pois é o detentor do conhecimento necessário para  a principal atividade do corpo, peça inteligente  e fundamental para o bom funcionamento, mas sendo  sempre  um subordinado do “órgão mestre”.

Não pense que Tonny Robbins, através de suas excelentes palestras motivacionais, vá resolver todos os problemas, afinal, se o corpo estiver com um câncer de pâncreas, pro exemplo, a dor e a preocupação com esse problema irá, inevitavelmente, atrapalhar o sentido de tudo que foi determinado pelo cérebro.

Um corpo saudável depende de todos os órgãos saudáveis, em plena atividade que cabe a cada um deles, trabalhando para um bem comum, e esse bem é o sucesso de todo o corpo.

Em 1933, um Ucraniano fez o a primeira cirurgia de transplante de órgãos no planeta e, de lá para cá, esse tipo de atividade ficou corriqueira, sendo uma atividade delicada e, principalmente, responsável por dar esperanças a milhares de necessitados.  Para que essa esperança se torne realidade é necessário uma atitude de coragem, e essa coragem vem de duas partes desse corpo enfermo:  Cérebro e Bolsa escrotal, essa segunda precisa ser, inevitavelmente roxa.

COMPARTILHAR
Dalena Júnior
Dalena Júnior é natural de Ituiutaba, formado em fisioterapia na cidade de Santos (SP) e uberlandense de coração. Assíduo em estádios de futebol, foi comentarista de programas esportivos locais no interior paulista nos anos 90.

DEIXE SEU COMENTÁRIO