Somos grandes, mas sempre existirá maiores

Está tranquilo agora, como sempre esteve  bom! O futuro não expressa grande perigo, e estamos no caminho certo.  Os objetivos serão alcançados, e nós estamos a um passo de ocupar o lugar que sempre foi nosso.

Não entendo o porquê das aflições, só porque perdemos um jogo para o Atlético da capital, afinal, é normal perder uma partida para o melhor do Brasil.

Hoje perdemos para o terceiro do estado, e jogamos fora de casa.  Tudo certo, não tem nada fora do cronograma. Temos que, quem sabe, conseguir um ponto no próximo jogo e resolver nossa vida no Parque do Sabiá. Correto?

Esperar vencer os times da capital é uma realidade de todos do interior, mas sabemos não isso não acontece fora de nossos sonhos. Mas sonhar não custa nada, e vamos continuar acreditando. Agora, quando se trata de botar os pés no chão, nãnaninanão!

Quem sabe um empate contra o Vila Nova fora de casa, assim teremos que vencer um só jogo em casa, já que o Cruzeiro ainda está em nosso caminho e, claro, serão três pontos perdidos, como acontece com os times do interior. É normal.

Não contávamos com a astúcia da Tombense, mas ok, temos os 3 pontos contra a Caldense, a derrota obvia contra o Cruzeiro, depois, quem sabe, um empate contra a URT que fez um lindo campeonato ano passado, e fechamos contra o Tupi em casa, ou seja, se esse não pensar que é grande, com aconteceu com a Tombense, nós vamos faturar mais 3 pontos e chegar na tão sonhada Série D. Daí, para chegar na B, que é nosso sonho, será um passo, já que somos grandes.

 

COMPARTILHAR
Dalena Júnior
Dalena Júnior é natural de Ituiutaba, formado em fisioterapia na cidade de Santos (SP) e uberlandense de coração. Assíduo em estádios de futebol, foi comentarista de programas esportivos locais no interior paulista nos anos 90.

DEIXE SEU COMENTÁRIO