Nova Libertadores tem recorde de participação brasileira

O campeão Brasileiro, o vice, terceiro e quarto colocados, ainda quinto e sexto (para as fases preliminares), o Campeão da Copa do Brasil e o campeão da Copa Sul-Americana de futebol serão os oito representantes brasileiros na Copa Libertadores. O número é recorde, uma vez que o Brasil ganhou mais duas vagas, em virtude do “inchaço da competição” e a desistência dos representantes do México, que vinham sendo convidados, mas não têm datas para a competição prolongada da América do Sul. Esta novidade deu ao quarto colocado do Brasil o direito de começar sua participação, já na fase de grupos, o que possibilita maior planejamento, bem como boa preparação. Chapecense, Grêmio, Palmeiras, Santos, Flamengo, Atlético/ MG, Atlético/ PR e Botafogo defenderão a bandeira nacional. Com tantos representantes, as chances de Brasileiro finalista é de cerca de quarenta porcento.

O time da estrela solitária não se conformou simplesmente com a obtenção da vaga e partiu para a contratação do meia-ponta-de-lança Montillo, ex Cruzeiro, de volta ao Brasil. Porém, Neílton deixa o clube e aguarda o que o Cruzeiro vai decidir, sobre seu futuro. Reinaldo, lateral está chegando da Ponte Preta, enquanto Jair Ventura, técnico que renovou por dois anos estaria sendo assediado pelo Corinthians. Sidão, goleiro foi para o São Paulo, mas chega “Gatito” Fernandes, filho do lendário “Gato” Fernandez, ex Palmeiras, mantendo o nível. Gílson seria outro lateral para o Bota, vindo do América/ BH. O Santos estaria sonhando com Yaya Touré, Ribéry e Totti, respectivamente originários de Manchester City, Bayer/ Munchen e Roma. Sem Gabriel Jesus, indo para o City, o Palmeiras entra para ser bi-campeão e pode ter Pratto do Galo de Belo Horizonte, Guerra e Borja, do Atlético Nacional. Keno, veio do Santa Cruz e já vestiu a camisa do Verdão. O eneacampeão Brasileiro deve dispensar o argentino Felipe Allione e Cleiton Xavier, mas tenta driblar a todos e levar o destaque Marinho, do Vitória. Assim como já conta com Hyoran, da Chapecoense e Rafael Veiga, do Coritiba. O alvi-negro de Minas perderia ainda Leandro Donizete para o Santos e Dátolo para o clube xará de Curitiba. Esta acertado com Felipe Santana do futebol mediterrâneo e Danilo, que sai do América conterrâneo. Dois veteranos podem chegar: Tardelli do Shandong Luneng/ China e Danilo do Corinthians; Também Marlone, outro corintiano. No Grêmio, conta-se com o retorno do atacante Barcos e de Calleri, do West Ham/ Inglaterra. Na Chapecoense, Wellington Paulista é novidade, assim como Douglas Grolli, da Ponte e Leandro Silva (Figueirense).

No grupo da Chapecoense, encontram-se Nacional do Uruguai, Lanús da Argentina e Zuliá da Venezuela. Os adversários do Grêmio na fase dos grupos serão o Guaraní do Paraguai, Zamora da Venezuela e Deportes Iquique. O Atlético Mineiro terá a companhia de Libertad do Paraguai, Godoy Cruz da Argentina e Sport Boys da Bolívia. Os outros brasileiros terão que passar por duas fases eliminatórias para chegarem à fase composta por chaves. O Botafogo encara o Colo-Colo/ Chile e o Atlético Paranaense terá o Millonarios/ Colômbia pela frente. O Botafogo, em passando por suas eliminatórias, pode cair no chaveamento de Atlético Nacional/ Colômbia e Barcelona do Equador. Os paranaenses completariam o box do Flamengo, com Universidade Católica/ Chile e San Lorenzo/ Argentina. Mas antes mesmo de suas estreias outras equipes terão se degladiado por vagas nesta fase específica, ou seja, os clubes que vão disputar a fase de quatro equipes por agrupamento. Um Feliz Natal a todos!

COMPARTILHAR
Paulo César Borges
Paulo Cesar Borges é jornalista graduado em Uberlândia, tendo atuado por 24 anos em emissoras de rádio, tv e em um jornal da região. Realizou coberturas jornalísticas em três países. Sua atuação anterior foi o retorno à rádio Educadora, por onde atuou nos anos 1990. Foi exatamente em 1990 que iniciou em 04 de janeiro sua trajetória na imprensa através do rádio. Passou várias vezes pelo prefixo 580 Khz (hoje Rádio América) e por nove anos defendeu as cores da Rádio Cultura AM.

DEIXE SEU COMENTÁRIO