UEC: a escolha entre ser formiga ou a cigarra

O Uberlândia Esporte Clube, através de seus diretores, tem a promessa de que nesta quinta-feira (22) serão anunciados os nomes de alguns jogadores que já tem pré-contrato para a disputa do módulo I de 2017.

Mas já?

Pra que divulgar assim tão cedo se o módulo I começa no final de janeiro e, no mais tardar, no início de fevereiro de 2017?

Dizem que é para dar uma alavancada no sócio torcedor. Entendem que terão um argumento junto à torcida para renovar com os que já são sócios e conseguirem novos adeptos. Sinceramente, tenho minhas dúvidas sobre se esta tática poderá ser realmente eficiente para melhorar a lucratividade deste programa que, na minha opinião, ainda tem tudo para ser a “galinha dos ovos de ouro” do UEC.

Mas, pensando em termos estratégicos e financeiros, não vejo nenhuma vantagem em já sair alardeando pra todo lado o nome dos jogadores que vestirão a camisa do UEC no ano que vem. Primeiro, se forem jogadores que estão em outros times, podem prejudicar o atleta na agremiação que ele está hoje. Segundo, se houver uma desistência desta contratação, a divulgação pela imprensa pode ser usada como prova desta e obrigar o UEC a indeniza-lo pela rescisão. Terceiro, os outros times do módulo I já saberão o nível das contratações do alviverde. E, por fim, tem que ser um jogador “pop”, conhecido nacionalmente, para alavancar realmente a torcida.

Não gostei desta ideia de se divulgar muito antes estas contratações. Curiosidade, eu, tu, nós, vós, eles, temos em saber os nomes, mas da mesma forma que podem surgir elogios, já começarão as discordâncias também e isto pra que se nem treinamento estes jogadores estão participando na cidade?

Ainda prefiro o trabalho silencioso e cauteloso. Enquanto as formigas trabalham, as cigarras cantam… Quando chegar o inverno, pode faltar comida. Espero que entendam a metáfora…

COMPARTILHAR
Renato Rodrigues
Renato Melo Rodrigues é advogado trabalhista em Uberlândia/MG

DEIXE SEU COMENTÁRIO