De Primeira Linhagem

Faz pouco tempo, durante a Olimpíada Rio-2016, que falei de um duelo entre esses dois tenistas e concluí dizendo que a medalha de prata conquistada pelo argentino era de ouro.

Não vamos nos esquecer de aplaudir também o esforço dos brasileiros, que foram até as portas de entrada do Grupo Mundial da Copa Davis de Tênis e só não puderam abri-las. E muito se deve à falta de sorte também de Thomaz Bellucci, que depois de ter sido derrotado por David Goffin ainda se rendeu a Steve Darcis, mas principalmente da nossa dupla formada por Marcelo Melo e Bruno Soares que, mesmo sendo considerada favorita, não superou os belgas. Por tudo isso, continuamos na Zonal Americana, que é a chamada segunda divisão. Mas o que me leva a mais uma vez falar do Tênis é um novo grande feito argentino.

Los hermanos passaram pela Grã-Bretanha e estão na final do Grupo Mundial, em que vão se confrontar com a Croácia de Marin Cilic, Ivan Dodig e outros bons, como Borna Coric. Após perder o confronto de duplas, a Argentina marcou o ponto decisivo no triunfo de Leonardo Mayer sobre Daniel Evans, no último domingo. A grande tacada, no entanto, penso que tenha sido dada lá na largada, na partida de simples em que o bicampeão olímpico, Andy Murray, cedeu à fabulosa técnica de Juan Martin Del Potro.

Faz pouco tempo, durante a Olimpíada Rio-2016, que falei de um duelo entre esses dois tenistas e concluí dizendo que a medalha de prata conquistada pelo argentino era de ouro. Para fechar o que tenho para hoje, vou me valer do que publiquei em rede social, na sexta-feira, que foi assim:

Em matéria que fiz para o Portal mancheteesportiva.com.br, durante as Olimpíadas Rio-2016, eu disse que aquela prata era de ouro, referindo-me ao tenista argentino Juan Martin Del Potro, derrotado na final pelo britânico Andy Murray, que ali se tornou bicampeão olímpico. E volto a falar do vizinho, que hoje se defrontou mais uma vez com o britânico. E ao contrário daquele dia no Rio de Janeiro, quando deu um trabalho enorme para ser derrotado por três sets a dois, hoje Del Potro venceu Murray em sua própria casa ― mais que na Grã-Bretanha, na Escócia, sua terra natal ―, pelo mesmo placar, em partida da Copa Davis de Tênis. E nada mais direi, apenas que esse argentino não é um potro qualquer. É um puro-sangue.

COMPARTILHAR
Odival Ferreira
ODIVAL FERREIRA é jornalista, locutor esportivo e autor de quatro livros, entre os quais UBERLÂNDIA ESPORTE CLUBE, A História e Seus Personagens.

DEIXE SEU COMENTÁRIO