O melhor de todos os tempos?

Contrariando alguns diretores de documentários, que apontam o francês Alain  Prost como o queridinho da FIA, principalmente porque seu maior rival, Airton Senna da Silva, era um latino americano, o Chefão inglês da F1, Bernie Ecclestone,  declarou que considera o piloto francês, e  tetra campeão, como o melhor de todos os tempos.

Ecclestone afirmou em entrevista ao programa britânico “Top Gear”: “É difícil dizer, mas se tenho de escolher alguém ao longo dos anos, eu provavelmente diria que é Prost”.

Polêmica não falta quando o assunto é “melhores do mundo na F1”. Mas nesta oportunidade, Bernie Ecclestone mal citou Michael Schumacher e Airton Senna, e Juan Manuel Fangio foi completamente ignorado.

A justificativa do chefe supremo da modalidade foi que o piloto europeu não teve nenhum tipo de privilégio em relação aos seus parceiros, como Schumacher, maior detentor de títulos da história da modalidade, teve, tanto na Benetton quanto Ferrari, onde as escuderias colocavam seu “segundo piloto” como escudeiros.

hill-prost_crop_northO último título de Prost foi em 1993, quando corria pela Williams, equipe de ponta nessa época, e tinha ao seu lado o inglês Damon Hill, justamente por ele, Prost, ter barrado a contratação de Senna pela escuderia inglesa.

“Covarde”, disse Airton Senna sobre a atitude do piloto francês.

No ano seguinte, após a aposentadoria do “queridinho da FIA”, a Williams, enfim, contratou o piloto brasileiro que, por sua vez, correu por, apenas, três grandes prêmios pela equipe inglesa devido a um grave acidente que lhe tirou a vida.

COMPARTILHAR
Pácis Junior
Pácis Júnior é cineasta, diretor da série humorística Piadorama, e documentárista. Foi diretor do programa Resenha, do Futebol Uberlândia, e hoje é coordenador da Manchete Esportiva.

DEIXE SEU COMENTÁRIO