Divisor de águas

Quase 50% dos para-atletas brasileiros não praticavam esportes regularmente antes de adquirir deficiência, segundo o DataSenado.

Alguns estudos garantem que esses para-atletas só iniciou a pratica de alguma modalidade esportiva com intuito de facilitar o processo de recuperação.

Já alguns atletas relataram que o principal motivo que os levaram à pratica de esportes foi uma espécie de “válvula de escape”. A vida nas ruas não é fácil devido aos difíceis acessos e, principalmente, o preconceito existente. 70% dos atletas paralímpicos relataram já terem sido vítimas de algum tipo de discriminação, segundo o DataSenado. Ainda segundo estudos,  a melhor forma encontrada pelos, hoje, deficientes, a voltar a ter uma boa qualidade de vida é a prática de esportes, já que passam a conviver de forma mais saudável com outras pessoas.

A delegação brasileira teve um número expressivo no Rio 2016 e caminha para a melhor campanha na história das paralimpíadas.

COMPARTILHAR
Pácis Junior
Pácis Júnior é cineasta, diretor da série humorística Piadorama, e documentárista. Foi diretor do programa Resenha, do Futebol Uberlândia, e hoje é coordenador da Manchete Esportiva.

DEIXE SEU COMENTÁRIO