Martine Grael e Kahena Kunze garantem ouro na vela

Foi na última regata, mas a vela manteve a tradição e deu uma medalha ao Brasil nos Jogos Rio 2016. E de ouro. Martine Grael e Kahena Kunze venceram a regata da medalha da classe 49er Fx e conquistaram o título da última competição do esporte nos Jogos Olímpicos.

As brasileiras eram uma das três líderes da classe antes do início da regata da medalha, junto com as espanholas Tamara Domínguez e Berta Moro e as dinamarquesas Katja Salskov-Iversen e Jean Hansen.

Com uma estratégia perfeita, as brasileiras passaram em terceiro lugar nas três primeiras boias, assumiram a liderança da regata na parte final da prova e se defenderam dos ataques das neozelandesas Molly Meech e Alex Maloney e cruzaram a linha de chegada na frente, em 21min21s.

Assim, as brasileiras terminaram a competição com 48 pontos perdidos. A prata foi para as neozelandesas, com 51, e o bronze as dinamarquesas, com 54. A conquista foi muito comemorada por centenas de torcedores que assistiram às disputas das areias da praia do Flamengo.

Foi a 18ª medalha da vela brasileira nos Jogos Olímpicos. Cinco foram conquistadas por Torben Grael, pai de Martine, e duas por Lars Grael, tio da velejadora.

Campeões na 49er e 470

O último dia de regatas na Marina da Glória também definiu os campeões em outras três classes. Na 49er, o ouro foi para os neozelandeses Peter Burling e Blair Tuke, que terminaram com apenas 35 pontos perdidos, à frente dos australianos Iain Jensen e Nathan Outteridge (78) e dos alemães Thomas Ploessel e Erik Heil (85).

Na 470 masculino, os croatas Igor Marenic e Sime Fantela foram os campeões, com 43 pontos perdidos. Ryan Will e Matthew Belcher, da Austrália, perderam 58 pontos, assim como os gregos Pavlos Kagialis e Panagiotis Mantis, mas ficaram com a prata por terem obtido uma colocação melhor na regata da medalha.

Na 470 feminina, o topo do pódio foi ocupado pelas britânicas Saskia Clark e Hannah Mills, que perderam apenas 44 pontos. Polly Powrie e Jo Aleh, da Nova Zelândia, ficaram com a prata com 54 pontos perdidos e as francesas Helene Defrance e Camille Lecointre ganharam o bronze com 62.

COMPARTILHAR

DEIXE SEU COMENTÁRIO