Brasil vai à final e pode enfrentar seu maior algoz.

Esqueça aquele início claudicante do Brasil no torneio masculino de futebol dos Jogos Rio 2016. Os dois empates sem gols diante de África do Sul e Iraque ficaram no passado. Em mais uma convincente atuação, com direito ao gol mais rápido da história dos Jogos Olímpicos, diante de um Maracanã lotado e muito empolgado, o Brasil atropelou Honduras por 6 a 0 e vai para a final buscar a tão sonhada e inédita medalha de ouro. Neymar e Gabriel Jesus, duas vezes cada, Marquinhos e Luan marcaram os gols da seleção brasileira, que agora espera o vencedor de Alemanha x Nigéria para saber com quem disputará a final.

Nem o mais otimista torcedor achou que iria testemunhar a história no Maracanã. E ele precisou de apenas 14 segundos para isso. Após passe errado de Palacios, Neymar pegou a bola, dividiu com o goleiro Lopez e marcou o gol relâmpago. Mas a comemoração acabou ofuscada por um susto. Na queda, o camisa 10 caiu de peito no chão e sentiu falta de ar. Após o atendimento, ele se levantou, mas novamente foi ao chão. A tensão ficou no ar até seu retorno definitivo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O gol relâmpago tranquilizou o Brasil, que passou a administrar o jogo. Neymar seguiu como o principal articulador do time. Aos oito minutos, Luan recebeu belo passe do camisa 10, mas parou no goleiro Lopez. Era questão de tempo para o segundo. E ele veio aos 25, dos pés de Gabriel Jesus. O camisa 11 foi lançado por Luan e tocou com tranquilidade na saída do camisa 1 da seleção de Honduras.

O gol acendeu a torcida, que não quis saber de esperar a outra semifinal entre Nigéria e Alemanha. Para os brasileiros, o adversário tem de ser a Alemanha, reeditando assim o confronto das semifinais da Copa do Mundo de 2014, quando o Brasil saiu derrotado com humilhante derrota por 7 a 1. Foi enquanto o Maraca gritava “Ô Alemanha, pode esperar! A sua hora vai chegar!” que Neymar deixou Gabriel Jesus na cara do gol para marcar seu segundo gol no jogo, o terceiro do Brasil.

Na etapa final, o gol não veio tão rápido. Mas também não demorou para sair. Aos seis minutos, Neymar cobrou escanteio e a bola caiu nos pés de Marquinhos. Totalmente livre de marcação, o zagueiro furou a primeira tentativa, mas se recuperou e marcou o quarto gol, para delírio da torcida.

Com a classificação nas mãos e sofrendo com o forte calor, a seleção brasileira naturalmente diminuiu o ritmo. Neymar ainda teve oportunidade de marcar mais um em bela cobrança de falta defendida por Lopez. Para dar novo gás, o técnico Rogério Micale lançou Rafinha e Felipe Anderson. Foi o segundo quem deu, aos 33 minutos, belo passe para Luan deixar o seu. O jogo parecia sacramentado até os 44 do segundo tempo, quando Luan sofreu pênalti. Era o que faltava. Neymar na bola, bola na rede, delírio na arquibancada e Brasil na final. Que venha o ouro!

 

COMPARTILHAR

DEIXE SEU COMENTÁRIO