Robson Conceição iguala melhor resultado olímpico e luta pelo ouro

Por Breno Barros

O bairro de Boa Vista de São Caetano, em Salvador, ficou em festa neste domingo (14.8). O morador ilustre, o pugilista Robson Conceição, deu o passo mais importante da sua carreira ao ficar a uma vitória da medalha de ouro. A vaga na final foi conquistada no combate considerado uma final antecipada. O brasileiro encarou, no Pavilhão 6 do Riocentro, o cubano Lazaro Alvarez, número 1 do mundo na categoria 60kg, venceu e igualou o melhor resultado do boxe brasileiro em Jogos Olímpicos, repetindo a final de Esquiva Falcão, que ficou com a prata na edição de Londres 2012.

“Ainda não caí na real. Estou doido para chegar logo na final para buscar a medalha de ouro”, disse Robson Conceição. O baiano venceu a luta por 3 x 0 (29-28, 29-28 e 30-27). O dia mais esperado de Robson Conceição será na próxima terça-feira (16.8), às 19h15. O brasileiro vai encarar o vencedor do combate entre Otgondalai Dorjnyambuu, da Mongólia, e o Sofiane Oumiha, da França. Eles se enfrentam na noite deste domingo.

“Agora é manter os pés no chão, manter o foco e pensar no próximo passo para impor um bom jogo para ser um campeão olímpico. Estou bastante concentrado e com muita vontade de buscar o ouro. A chance de ganhar é enorme. Graças ao apoio da torcida estou ganhando forças na vibração positiva. Isso que está me fazendo chegar na final”, agradeceu o pugilista.

Robson Conceição e o cubano Lazaro Alvarez são considerados, atualmente, os melhores pugilistas da categoria. O brasileiro foi vibrante no combate. Conseguiu controlar as ações, dominou o centro do ringue e desbancou o tricampeão mundial e medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos de Londres 2012.

“Estávamos empatados com uma vitória cada. Hoje foi o dia do desempate. Com o apoio da torcida, mandando eu ir para cima e mandando mensagens nas redes sociais, consegui vencer a luta. Me senti bem. Mostrei muita técnica, muita vontade de lutar e penso que impressionei a todos”, analisou o brasileiro.

Brasileiro vence cubano número 1 do mundo e avança para final, que será disputada hoje (16/08), no Pavilhão 6 do Riocentro
Brasileiro vence cubano número 1 do mundo e avança para final, que será disputada hoje (16/08), no Pavilhão 6 do Riocentro

Assim como em todos os esportes, Robson Conceição parabenizou a participação da torcida brasileira. “Independente do resultado, o público brasileiro está sendo incrível”, disse.

Caminho do ouro

Os dois possíveis adversários do baiano apresentam currículos invejáveis. O atleta da Mongólia é o segundo melhor do ranking mundial e o francês é o sexto colocado. “São dois atletas muito bons. Nunca lutei com o francês, mas lutei quatro vezes com o pugilista da Mongólia. Também estamos empatados, com cada um com duas vitórias. Pretendo chegar na humildade para traçar uma boa estratégia para ser campeão”, disse o brasileiro.

“Todas as lutas estão sendo difíceis. São 28 atletas, todos muito bem preparados. Porém, eu acho que treinei muito mais do que eles e chegou a hora de buscar o meu ouro”, finalizou o pugilista.

COMPARTILHAR

DEIXE SEU COMENTÁRIO