Penalidade máxima

O Pênalti é a falta suprema no futebol e foram adicionadas às regras do esporte no ano de 1891, sendo que, naquela época, o pênalti poderia ser batido de qualquer ponto, desde que a 11 metros de distancia do gol.

O pênalti é também usado como ultimo critério de desempate de uma partida, depois de esgotados os 90 minutos de jogo normal e os 30 minutos de acréscimo da partida.

Para muitos, é um momento emocionante, já que cada chute pode definir totalmente o resultado do jogo e um simples erro pode significar a eliminação.

Acontece que, no decorrer da história do futebol, algumas disputas de pênaltis entraram para a história, como por exemplo, a final da Copa de 1994, quando Baggio errou o ultimo chute da Itália e consagrou o Brasil como tetracampeão mundial.

No entanto, algumas disputas de penalidades entraram para a história por outra razão, por isso, separei aqui duas disputas inacreditáveis.

 A PIOR DE TODAS

Mickleover Lightning Blue Sox e Chellaston Boys, times ingleses, foram os protagonistas da pior disputa de pênaltis de toda a história do futebol, quando no ano de 1998, após 66 chutes, o Blue Sox acabou vencendo pelo inacreditável placar de 2 x 1. Exato, o Chellaston Boys errou 32 cobranças de pênaltis e o Blue Sox 31.

 A MELHOR DE TODAS

A coisa foi um pouco diferente em 2013, quando em uma partida entre Andover e Brockenhurst, também times ingleses, foi registrada a maior sequência de acertos. A disputa de pênaltis só terminou quando Claudio Herbert errou o chute, na 30º cobrança, dando assim a vitória para o Brockenhurst por 15 a 14.

 

COMPARTILHAR
Odilon dos Reis
Odilon dos Reis é um amante da sétima arte, Web Master, especialista em marketing de rede e jornalista por vocação. Foi colunista do Canal UEC e Futebol Uberlândia além de escrever para a revista Trombeta.

DEIXE SEU COMENTÁRIO