Futebol, Decisão e Cultura!

Bem antes das caravelas de Cabral aportarem em solo brasileiro, já estavam por aqui os índios, que foram os primeiros habitantes do nosso território, de nossa casa. Todos nós, brasileiros, temos, de uma forma ou de outra, sangue indígena percorrendo pelas veias. Sejam Carajás, Xavante, Guarani ou Tupi, devemos a eles o respeito a seus hábitos, costumes e, principalmente, à sua cultura. Mas e daí? O que isso tem a ver com futebol? Neste caso, vamos nos concentrar na sabedoria, tradição e cultura e fazer um paralelo com o momento decisivo do nosso esporte bretão. Sim, é hora da decisão no futebol… Seja Olímpico, seja Brasileiro…

Nos Jogos Olímpicos, a seleção masculina, depois de muito criticada em razão do não futebol apresentado nas duas primeiras rodadas, contrariou cronistas e alegrou torcedores… Já as meninas de Ouro* do Brasil – independente do que vier agora pra frente – fizeram o que se esperava desde o início da competição. Onca beber agua

No Brasileirão, findado o primeiro turno, já se apontam os principais candidatos ao título da temporada e seus coadjuvantes. Tudo vai se decidir dentro e também fora de campo. Palmeiras, Atlético-MG, Corinthians, Flamengo, Santos e Grêmio parecem brigar pela ponta, cabeça a cabeça, neste páreo de 19 jogos. Enquanto, na parte de baixo, a coisa parece ser mais feia… tipo “briga de foice no escuro”, ninguém quer cair pra Série B, na qual, a propósito, o Vasco vai sempre bem.

Dentro de campo, as partidas são jogadas e disputadas; fora dele, “quem vai e quem fica” depois do fechamento da janela de transferência europeia, que acontece no final deste mês de agosto, pode direcionar equipes para o sucesso ou para a degola.

Por falar em quem vai e quem fica no Futebol Olímpico, os esquetes canarinhos feminino e masculino têm decisões a serem tomadas dentro de campo. As escudeiras de Marta, nesta sexta (12/08), diante da Austrália; já os “selfie-boys” entram em campo neste sábado (13/08) diante da Colômbia, ou seja, nos Jogos Olímpicos ou no Brasileirão, é hora da “Onça beber água”, é hora da definição.indio futebol

Esta expressão popular, que significa um momento difícil e de tensão, exige cuidado e atenção especial, pois, segundo nossos antepassados indígenas em sua inteligente cultura, é, na hora em que a onça vai beber água – geralmente ao anoitecer-, o momento em que o felino fica mais vulnerável, sendo esse o melhor momento para abatê-lo. Então, moçada do futebol: – é hora de ser forte, é hora de decidir, é hora de ser Brasileiro… Grande Abraço e Deus nos abençoe! Somos Todos Menos Alguns….

Siga @LeoEnderson no Twitter e também no Instagram.

leoenderson@mancheteesportiva.com.br

COMPARTILHAR
Leo Enderson
Leo Enderson tem 39 anos e é formado em Administração e Logística pela Universidade Anhanguera. É repórter e apresentador da Rádio América de Uberlândia, curte rock'n'roll e futebol. Aprendiz de chef de cozinha e árbitro de futebol de campo, formado pela LUF/FMF. E-mail: leoenderson@mancheteesportiva.com.br

DEIXE SEU COMENTÁRIO