Time comandado por Catanoce fará treinamentos coletivos

Cada treinador tem a sua metodologia de trabalho e coordena os treinamentos de acordo com as suas convicções e conhecimentos. No caso do técnico Paulo César Catanoce, além do estilo disciplinador e de muito trabalho no dia a dia, ele não abre mão dos treinamentos coletivos. Para quem não se lembra muito bem deste termo no futebol, o coletivo se trata de uma simulação de jogo, no qual o treinador costuma fazer uma prévia da partida oficial, procurando o maior entrosamento da equipe titular.

Paulo César Catanoce é adepto aos treinamentos coletivos
Paulo César Catanoce é adepto aos treinamentos coletivos

O treinandor do Verdão, no Módulo I do Mineiro deste, Alexandre Barroso, era veemente contra os treinos coletivos. Ele dizia que alguns atletas, praticamente, não pegavam na bola durante este tipo de treino. Catanoce contradiz o argumento de Barroso e de outros treinadores que preferem trabalhos em campo reduzido e treinos técnicos, sem a simulação de uma partida. Segundo Catanoce, o coletivo serve, inclusive, para que ele possa instigar a competitividade entre os jogadores.

 “Se eu tenho dois times no treinamento e, por exemplo, dois laterais da mesma posição , um com colete e outro sem colete, automaticamente, eu vou promover a competitividade entre os dois. E isso acontece em todas as posições. Fora que o futebol é um esporte coletivo. Os jogadores precisam se conhecer melhor e, para isso, o treinamento coletivo é fundamental para o entrosamento do time”, disse Catanoce.

 

COMPARTILHAR
Eder Lúcio
Eder Lucio é jornalista formado no Centro Universitário do Triângulo (Unitri) e tem especialização em Jornalismo Esportivo. Trabalhou por oito anos como repórter do Jornal Correio de Uberlândia, no qual participou de coberturas jornalisticas na região e por todo o Brasil.

DEIXE SEU COMENTÁRIO