História do Futebol nas Olimpíadas

O torneio de futebol nas Olimpíadas começou a ser disputado em 1900, mas somente em 1908 entrou oficialmente nos Jogos Olímpicos. O esporte foi o segundo esporte coletivo, tendo com o primeiro polo aquático, a ser admitido em uma Olimpíada. O torneio chegou a ser considerado o Campeonato Mundial da categoria até 1930 quando foi criada a Copa do Mundo.

De 1900 a 1980, somente atletas amadores poderiam disputar a competição, por este motivo alguns jogadores como por exemplo o Pelé e Garrincha nunca disputaram o jogos olímpicos. Em 1984 o Comitê Olímpico Internacional(COI) decidiu junto a FIFA, entidade máxima que controla o esporte, que atletas profissionais poderiam participar, mas somente aqueles que ainda não tivessem disputado a Copa do Mundo,  pois a Federação Internacional de Futebol não queria um campeonato com nível semelhante ao principal organizado por ela.

Em 1992 ocorreu novamente alteração nos critérios para que atletas pudessem disputar, foi definido que somente jogadores com até 23 anos poderiam participar com exceção de três atletas, modelo que dura até os dias de hoje. Em 1996 em Atlanta nos Estados Unidos, começou a disputar a modalidade na categoria feminino.

Devido tanto ao critério de atletas amadores, quanto de atletas sub-23, o torneio do futebol olímpico sempre foi imprevisível tendo como campeão em várias vezes seleções com pouca expressão no futebol profissional, como por exemplo: Canadá(1904), Nigéria(1996), Camarões(2000), Hungria(1964,1968), União Soviética(1956) e Tchecoslováquia(1980).

O Brasil já bateu na trave algumas vezes com a prata em Los Angeles(1984) , Seul(1988) e Londres(2012) e o bronze em Atlanta(1996) e Pequim(2008). A esperança que é neste ano a seleção comandada por Neymar, jogando em casa conquiste o primeiro ouro na modalidade para o Brasil.

 

COMPARTILHAR
Evandro Junior
Mestrando na Universidade Federal de Uberlândia em engenharia elétrica. Acompanha o futebol em todo âmbito, internacional, nacional e regional.

DEIXE SEU COMENTÁRIO