Como começar pelo início, se as coisas acontecem antes de acontecer?

Leo Enderson é formado em Administração e Logística pela Universidade Anhanguera e tem 39 anos. É repórter, apresentador da Rádio América de Uberlândia e curte rock´roll e futebol. Também é aprendiz de chef de cozinha e árbitro de futebol de campo, formado pela LUF/FMF. Começou no rádio como plantonista esportivo e, depois, passou a repórter. Fala sério, também pode ser irônico, mas sem essa ou aquela de verdade absoluta. É rubro-negro de corpo e Uberlândia Esporte de alma. Tem, em Deus, na família e nos amigos, seu grande alicerce.

Seu começo no esporte foi na escolinha do saudoso Roberto Lana. Eram outros tempos, e a molecada corria pra onde a bola ia. Iniciou-se como legítimo atacante, artilheiro, fazedor de gols. Pelo menos, ele assim se denominava. Se fosse hoje, fatalmente, o chamariam de “L9”. Modesto e justo, decidiu, então, depois de um tempo, jogar no meio campo, criando e articulando as jogadas. Não precisava correr tanto e, com toque de bola requintado e diferenciado, fazia belos lançamentos. Logo mais, resolveu se aventurar na defesa. Com sua estatura e porte físico, era o terror dos atacantes adversários, o xerifão da zaga. Seu estilo único, “arranca toco”, fez muitas vítimas e logo já tentavam, novamente, o colocar em outra posição. Tentou de ala, volante, lateral e até goleiro… Não havia uma viva alma que acreditava em seu potencial, não entendiam como a vida funcionava por causa da sua classe… (ou falta dela). Por fim, percebeu que aquilo ali pra ele era muito mais uma paixão do que uma habilidade. Ufa!…

Depois, aventurou-se nas piscinas do Uberlândia Tênis Clube, onde, ainda moleque, conheceu o termo “Federado”. Mas, bem ao lado das piscinas, treinavam as meninas do vôlei, que encantavam a todos e, logo, ele pulou da raia olímpica para as quadras. Ali sim, tinha encontrado o paraíso. Viagens, competições dentro e fora da cidade. Muita badalação e azaração. Defendeu outros clubes, Vila Olímpica, Caça e Pesca e Sesi Minas. Já havia até se esquecido da sua origem, do seu bom, velho e gostoso futebol, quando, mais uma vez, resiliente, voltou para os gramados e, agora, como o homem do Apito. Pouco tempo depois, veio o convite para compor a equipe de esportes da Rádio América, onde está atualmente. O sonho de garoto em “brincar” de bola se transformou e, hoje, sua arte é contar a história e a emoção que vêm de dentro dos gramados, levando a notícia e a informação… Hoje, chega ao Manchete Esportiva, trazendo sua contribuição semanal, com crônicas, notícias e opinião de tudo que rola dentro e fora dos gramados. Mexendo com a emoção e a razão de nosso esporte bretão… Estreia esta coluna, com muita humildade e, principalmente, respeito ao seu leitor… Então, estamos combinados, toda sexta, tem nova prosa e verso, mas sempre com uma pitada rock’n roll, aqui no Manchete Esportiva…. Grande abraço e Deus nos abençoe! Somos Todos Menos Alguns….

Siga @LeoEnderson no Twitter e também no Instagram.

leoenderson@mancheteesportiva.com.br

COMPARTILHAR
Leo Enderson
Leo Enderson tem 39 anos e é formado em Administração e Logística pela Universidade Anhanguera. É repórter e apresentador da Rádio América de Uberlândia, curte rock'n'roll e futebol. Aprendiz de chef de cozinha e árbitro de futebol de campo, formado pela LUF/FMF. E-mail: leoenderson@mancheteesportiva.com.br

DEIXE SEU COMENTÁRIO