Corredor uberlandense mira Olimpíada de Tóquio em 2020

Fã de corridas de rua desde os 12 anos, idade com a qual começou a treinar nas escolinhas de atletismo da Futel, o uberlandense Bruno Souza Ferreira, agora aos 21 anos, sabe que ainda tem muita pista pela frente se quiser conquistar seus mais ousados objetivos. Depois de defender as cores do Cruzeiro, por cinco anos, Bruno deixou a capital e está de volta a Uberlândia. O que ele considera ainda mais recompensador é o fato de estar vestindo a camisa do Uberlândia Esporte Clube, no qual tem carteira assinada e salário pago por meio de alguns patrocinadores, como o Café Cajubá e a Nova Locadora de Veículos.

“É uma alegria muito grande correr e treinar com a camisa do Verdão, satisfação que tenho desde março, quando fui contratado pelo clube. Já tinha tentado em outras oportunidades, mas, dessa vez, deu certo e estou muito feliz. Agora, só resta me dedicar e aproveitar a oportunidade da melhor maneira”, disse Bruno.

O corredor, especialista em provas entre cinco e 15 km, tem como meta começar a ter grandes resultados em quatro anos. “Existem atletas em corrida de rua com até 40 anos e que correm em altíssimo nível. A experiência é fundamental neste tipo de prova e sei que ainda preciso aprender e evoluir muito”, disse Bruno, que quer estar nos Jogos Olímpicos de 2020 (Tóquio) e também conquistar pódio na Corrida de São Silvestre.

Para Bruno, tudo tem o seu tempo. Mesmo sem ter conquistado títulos até o momento, ele entende que o suor destes nove anos de exaustivos treinamentos e corridas de rua ainda será recompensado. “No Cruzeiro, por exemplo, eu geralmente era usado como “coelho” das provas, aquele atleta que dita o ritmo da corrida, mas que, quase sempre, nem sequer termina a corrida. Isso faz parte do crescimento de um atleta. Eles passam a investir mesmo em um corredor a partir dos 25 anos, que é o período em que o atleta começa a ter mais experiência”, afirmou.

Treinador

Bruno Souza vem seguindo o cronograma de treinamentos do atual técnico da Seleção Brasileira Olímpica, Carlos Alberto Cavaleiro, que já treinou atletas, como Ronaldo da Costa e Robson Caetano. “Ele me passa a planilha de treinos e eu sigo aqui em Uberlândia. Aos finais de semana, a gente conversa e passo para ele todo a análise do meu desempenho”, afirmou Bruno, que segue treinando pelas ruas da região sul da cidade, Educação Física da UFU e no Parque do Sabiá.

COMPARTILHAR
Eder Lúcio
Eder Lucio é jornalista formado no Centro Universitário do Triângulo (Unitri) e tem especialização em Jornalismo Esportivo. Trabalhou por oito anos como repórter do Jornal Correio de Uberlândia, no qual participou de coberturas jornalisticas na região e por todo o Brasil.

DEIXE SEU COMENTÁRIO